segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

OS CUNHA LIMA NUNCA APOIARAM JOSÉ SERRA. TERÃO O APOIO DELE AGORA?

Os cassitas torciam para que a reunião do PSDB que aconteceu em Recife desse em alguma coisa, ou seja, tirasse o partido do impasse a respeito da posição que ele deve assumir na Paraíba nas eleições de 2010. Não podia. Aquele espaço informal não é fórum de decisão partidária, a não ser que um acordo fosse possível, o que está cada vez mais claro que não vai acontecer.


E os cassistas sabiam disso. Na realidade, o que eles desejavam era pressionar a direção nacional, buscando demonstrar que tem a maioria do PSDB paraibano ao lado deles. É esse o estágio da disputa, e para os Cunha Lima tirar o foco dessa disputa entre aqueles que são os principais antagonistas (Cássio Cunha Lima e Cícero Lucena) é estratégico, já que o ex-governador se fragilizou muito com a desistência de Aécio Neves.


Agora tudo depende de José Serra. E a trajetória dos Cunha Lima nunca foi de aliança com o grupo paulista do PSDB, diferentemente de Cícero Lucena, que, desde que foi Secretário de Articulação Regional no governo FHC, órgão que era subordinado ao Ministério do Planejamento, quando José Serra era ministro, tem se alinhado às posições dos paulistas.

Em 1998, por exemplo, apoiaram a candidatura a presidente de Itamar Franco na convenção do PMDB que decidiu pelo apoio à reeleição de FHC; em 2002, namoraram com Lula até o prazo final para mudança partidária, quando José Serra era o candidato governista; em 2006, apoiaram Geraldo Alkimin contra José Serra; e em 2010, estavam com Aécio Neves, que não deve mover uma palha pela candidatura do atual governador paulista.

Se não bastasse tudo isso, além de ter sido um governador volúvel na relação com o governo petista, Cunha Lima negociou com vários partidos, inclusive com o PSB de Ciro Gomes (inimigo declarado de José Serra), a saída do PSDB. Ou seja, as possibilidades de Cássio vencer essa são remotíssimas. Tudo se encaminha para o fortalecimento da posição cicerista e de sua candidatura ao governo.

3 comentários:

jose ricardo martins disse...

Não Ricardo que modou,foi o sistema correiro que modou de opinião,ta bem claro seus vira lata.

Fabrizio disse...

VCS DO SISTEMA CORREIO ESTAO COM MEDO,D E PERDEREM A BOQUINHA NO GOVERNO.SEU SENADOR ROBERTO CAVALCANTI TEM VOTO NEM PRA SINDICO DE PREDIO, E ZE MARANHAO, PELO AMOR DE DEUS JA FOI A EPOCA DO VEIO GAGA.

Cap.Virgulino disse...

Nem discuto quem é melhor ou não para Paraíba, por que é uma pergunta de difícil resposta.Mas dá pra fazer um paralelo entre Maranhão e a Família Sarney.Maranhão tem quase 10 anos como governador, e me pergunto, qual o avanço qu eo estado obteve no que diz respeito a sua posição nos rankings de pobreza, PIB, etc?? NENHUM...Construir hospitais, estradas, adotoras não é nada para se vangloriar,a final, 10 anos tem que deixar alguma herança, nao é possível.Mas é muito pouco.O que dizer de Cássio? Em 06 longos anos, quase não há herança a ser comemorada...Admito que minha esperança com Ricardo é que o mesmo já mostrou ser autoritário (no bom sentido).Desta forma, quando assumir o governo, duvido muito que nomeará pessoas do DEMO ou PSDB para cargos virtais, creio que irá impor seu ponto de vista, naturalmente concedendo uma ou outra secretaria (de menor expressão) para os seus aliados.Quanto a Ricardo, apesar de alguns defeitos, é gritante no que a cidade se transformou, para muito melhor sob a batuta deste.Acho que para o bem coletivo, vale a pena se aliar com o capeta, mas deixando claro ao tinhoso quem é que dita as regras.