quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Gripe A e os interesses em jogo

A Globo e toda a grande imprensa fez e ainda faz uma grande campanha de desinformação sobre a gripe A, mais conhecida como "gripe suína". A intenção, como sempre, é desgastar o governo Lula criando um clima de terror na população. Lembram-se da Febre Amarela, quando morreu mais gente por conta dos efeitos das vacinas do que que da doença em si? Agora, no caso da gripe A, cujos efeitos no mundo todo tem sido semelhantes a gripe comum - segundo a OMS, o total de pessoas que morrem após contraírem o vírus em todo o mundo é, em média, de 0,5% -, a situação se repete, com a divulgação diária do número de casos e de óbitos, sem considerar o quadro brasileiro comparado ao de outros países. Por exemplo, até agosto morreram no Brasil 192 pessoas, o que representa 0,09% da população brasileira, dados que deixam o Brasil abaixo de países como EUA, México,Austrália e apenas uma posição acima da Inglaterra. Sem considerar o fato de, em 2008, morreram 753 pessoas vítimas da gripe comum.

Além dos claros interesses políticos envolvidos nessa campanha de desinformação movida pela grande imprensa, existem os interesses econômicos dos laboratórios farmacêuticos que fabricam remédios e, futuramente, fabricarão vacinas contra a gripe A. Quanto maior o terror, mais dinheiro os governos de todo o mundo investirão no combate à nova gripe.

O vídeo abaixo desvenda muitos desses mistérios que estão por trás dessa campanha da grande imprensa mundial. A Globo, por exemplo, poderia adotar essa linha ao invés de criar um clima de terror. Mas, se fosse assim, a Globo não seria a Globo.

video

Nenhum comentário: