terça-feira, 13 de abril de 2010

DA SÉRIE SERRA PODE MAIS: acabar (de novo) com a Sudene

Com esta postagem, iniciaremos uma série cujo título, como mostrado acima, é Serra pode mais. E pode mesmo, caso eleito, o que está cada vez mais difícil. A pesquisa Sensus divulgada hoje trás um empate técnico (33 a 33) entre Dilma Rousseff e José Serra, que, em entrevista hoje, chamou Cabedelo de "Cebedelo".

Com essa série vamos relembrar o que FHC fez ou deixou de fazer
- e Serra quer dar continuidade para concluir à obra do seu mestre. Os/as leitores/as que puderem me ajudar eu agradeço.

Serra pode mais: acabar (de novo) com a Sudene

José Serra foi um super-ministro do governo FHC. Apenas deixou de ser no curto interregno em que deixou o governo para ser candidato à prefeitura de São Paulo, em 1996. Era a segunda vez que José Serra concorria à Prefeitura de São Paulo, e a segunda vez que seria novamente derrotado. Em 1988, ficou em 4º lugar. Em 1996, em 3º. Até 1996, fora Ministro do Planejamento, de onde, entre outras coisas, começou a arquitetar as condições políticas e as justificativas ideológicas para enterrar a SUDENE, vinculada à sua pasta, e transformá-la numa “agência de desenvolvimento”.

Essa foi a semente deixada quando ele passou pelo cargo de ministro. A semente germinou, virou planta, floresceu e quase se tornou árvore frondosa caso Lula não tivesse vencido o próprio Serra em 2002. Lula restabeleceu o status da Sudene e a recriou.

Esse assunto eu estudei bem, pois foi um dos capítulos de minha tese de doutorado que virou o livro Nordeste e desenvolvimento sustentável: o planejamento regional durante a década neoliberal, publicado em 2004. Durante a campanha, eu volto a esse assunto por aqui. Tem muita coisa do governo FHC que precisa ser relembrada.

15 comentários:

Gilson disse...

O slogan "O Brasil Pode Mais" está incomodando, hein?
Lula até já passou recibo.

Gilson disse...

Você acredita que Serra e Dilma estão empatados na Região Sul, como diz o Sensus?
Você acredita em Papai Noel, Fada Madrinha, Coelho da Páscoa?
Só para se situar: mesmo perdendo de muito no 2º turno em 2006, Alckmin ganhou na Região Sul.
Bem, um dia vocês vão acordar.

João Cosme disse...

Tá bom Gilson. De hoje em diante só vale pesquisa feita pelo Datafolha e pelo Ibope. Não é assim que você e o PSDB-Demos querem? Nesse caso, pelo menos nas pesquisas, Serra ganha a eleição. Já na urna. Entre Serra e Dilma tem muitoas diferenças, mas a principal delas são seus os cabos-eleitorais: FHC e Lula. E o povão, a massa não-cheirosa que vocês tucanos odeiam, está cada vez mais descobrindo que Dilma é a candidata de Lula. Ela é a Dilminha Lusseff.

Gilson disse...

Em 2006, Sensus e Vox Populi "erraram" feio na reta final do 1º turno, dando Lula como reeleito por larga margem sem precisar de 2º turno.
Outra coisa: Se Alckmin ganhou de Lula nos três estados da Região Sul nos dois turnos de 2006,não faz sentido Serra estar empatado com Dilma na região, como quer o Sensus.

Anônimo disse...

Sudene para quê? Enriquerer políticos corruptos e apaniguados?Quem acredita em pesquisa encomendada por sindicato?
Fora Petralhas!

Gilson disse...

Assim como o Vox Populi, o Sensus repetiu amostragem. Institutos de pesquisa sérios não fazem isso.
Realmente, eles não têm o Sensus do ridículo.

Gilson disse...

Se tudo o que vocês têm são o Sensus e o Vox Populi, realmente vocês estão ferrados!
Tenham pelo menos o Sensus do ridículo.

Fabio Damasceno disse...

Gilson,
Dilma Roussef vive a mais de 30 anos no RS. Porque um gaucho deixaria de votar num "gaucho" para votar num paulista, apoiado por uma governadora ladrona?
Anônimo (se idetifique cabra!),
Você deve ser tucano. Porque todo tucano é contra a sudene e o nordeste? O nordestino também febe? Aqui voces vão levar uma surra que vão sair todo quebrado, vai ser pena para todo lado. Aqui, todo mundo é Lula e se todo mundo é Lula é Dilma tambem.

Gilson disse...

Todas as pesquisas sérias, inclusive pesquisas locais, mostram que Serra ganha com folga em todos os três estados da Região Sul. Serra ganhou lá em 2002, Alckmin ganhou lá em 2006. O Rio Grande conhece demais o PT para votar em Dilma.
Vamos apostar? Meu e-mail é gmg.sacocheio@gmail.com.

Gilson disse...

Esclarecendo: Em 2002, Serra ganhou no Rio Grande, mas não em Santa CAtarina e Paraná. Em 2006, Alckmin ganhou nos três estados, em ambos os turnos. Segundo o Datafolha, Serra tem agora 28 pontos de vantagem na Região Sul.
Quem viver verá.

Gilson disse...

Blog do Noblat: Serra empatado com Dilma em Alagoas e Sergipe. Não é o quintal do PT, herdeiro do regime militar?

Gilson disse...

TSE dá a PSDB o direito de fazer uma devassa no Instituto Sensus.

Gilson disse...

Nova pesquisa do Datafolha: vantagem de Serra sobe para 10 pontos. Hehehe...

Gilson disse...

Flávio Lúcio, tira essa charge ridícula, patética... Ela não corresponde aos fatos. É uma tremenda forçação de barra que prejudica a credibilidade do seu blog.

Gilson disse...

Sem Ciro na disputa, vantagem de Serra sobe para 12 pontos.