segunda-feira, 19 de julho de 2010

A grande imprensa em desespero

Reproduzo abaixo editorial do portal de esquerda Carta Maior. Ele resume as ações da grande imprensa contra a candidata de Lula a presidente, Dilma Rousseff, e contra o próprio Lula. Destaque-se a relação que se apresenta cada vez mais óbvia entre a Procuradora Eleitoral Sandra Cureau, cuja parcialidade não esconde nem nas palavras que usa (clique aqui), com a candidatura de José Serra através dessa mesma imprensa.

SERÁ O PICCOLO BALILLA DE SERRA UM PONTO FORA DA CURVA?
Breve apanhado do rufar dos tambores dos últimos 10 dias: a) o candidato Serra acusa o governo Lula de implantar uma república sindicalista no Brasil;b) o mesmo Serra classifica como pelegas as centrais sindicais que apoiam Dilma e, como se fora um ectoplasma de Carlos Lacerda nos idos de março de 1964, fuzila: são mais pelegas do que os pelegos do Jango; b) os jornais Folha e Estadão se esfalfam para enxertar um escândalo na campanha eleitoral, agora investindo na suposta quebra do sigilo fiscal do probo vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge Caldas; c) a indefectível VEJA assinala uma capa cujo título condensa a sofisticação intelectual contida num tanquinho de areia do maternal 1: '“O monstro do radicalismo“ --A fera petista que Lula domou agora desafia a candidata Dilma'; d) a procuradora eleitoral Sandra Cureau --nova heroína da mídia demotucana-- alardeia ameaças contra o Presidente Lula por ter mencionado o nome de Dilma Rousseff em cerimonia de licitação do trem-bala; e) no dia 16 de julho, conforme registro de Paulo Henrique Amprim, o jornal o Globo estampou na capa seis manchetes contra o Presidente Lula; f) das seis manchetes principais veiculadas pela Folha no período de 12 a 17 de julho, quatro foram contra o governo Lula; g) é nesse aluvião que devem ser avaliadas as pepitas democráticas regurgitadas pelo vice de Serra, Indio da Costa, em entrevista ao site tucano 'Mobiliza PSDB', ecoada pela Folha. Uma coisa é certa: um piccolo balilla não brota por geração espontânea; não há infância fascista sem fascismo adulto.
(Carta Maior;19-07)

Abaixo, as provas.

Vice de Serra, o desconhecido Índio da Costa, acusando o PT de relação com as FARCs, organização guerrilheira da Colômbia, e com o narcotráfico. É bom lembrar que essa não é um novidade e essa "suspeita" foi bastante alimentada no início do governo Lula, especialmente pela Veja.



Capa da Veja de 2002 insunuando relações do PT com as FARCs.


As capas da revista Veja, que tentam a cada eleição reeditar o velho medo das classe médias contra a esquerda. Uma de 2002, outra de 2010. Como é velho esse papo da direita.



Veja abaixo capa de O Globo com 6 (seis) manchetes contra o governo Lula, como bem notou Paulo Henrique Amorim.


Para ler postagem de Brizola Neto sobre as tentativas de Serra de reeditar o discurso golpista que fez a UDN antes do golpe de 1964, clique aqui.

E isso é só o começo...

Nenhum comentário: