quinta-feira, 15 de julho de 2010

Serra pede 'desculpas' à Globo

José Serra, candidato do PSDB à presidência esteve nesta quarta-feira (14) na UGT (União Geral dos Trabalhadores). A única central que não esteve no encontro dos trabalhadores no início de junho.

Serra foi vaiado uma única vez, quando falou sobre o Corinthians, arquirrival de seu time do coração, o Palmeiras. Mas tampouco arrancou suspiros. A cada frase do candidato, manifestações espalhadas pelo auditório tentavam "dialogar" com o candidato.

No tema educação, os burburinhos lembravam os problemas da área em São Paulo. Se a questão era concessão de aeroportos ou rodovias, lembravam que o termo é, na verdade, sinônimo de privatização, palavra da qual Serra foge a todo custo. Se eram críticas ao custo de transporte, a queixa era em relação aos pedágios.

Mas nem isso causou mais estranheza do que o pedido de desculpas do candidato a um jornalista da Rede Globo que cobria o evento. O repórter havia feito uma pergunta sobre juros que desagradou o candidato.

Serra emendou: "De onde você é?"

Repórter: "Da Rede Globo."

Serra: "Ah, então desculpas."

Um repórter ao lado não aguentou: "Você ouviu essa? Ele pediu desculpas porque o cara é da Globo".

Fica a pergunta, o que Paulo Henrique Amorim diria?

Do Rede Brasil Atual


Realmente, a Globo pode tudo com José Serra. Mas, também pudera: fora de São Paulo, Minas, Paraná e Santa Catarina, a Globo é o único palanque forte que o candidato de FHC tem.

Veja abaixo, matéria da Record denunciando ocupação de terreno do Governo de São Paulo pela Globo, ocupação que durou 12 anos (o PSDB está no poder em São Paulo há 15). Esse, entre outros casos, demonstra que existe mais do que um compromisso político e ideológico entre a Globo e os tucanos.


Nenhum comentário: